A confiança que temos em nós reflete-se em grande parte na confiança que temos nos outros.

Na estrada


TEO define-se por um, e apenas um, compromisso individual, e específico.

Todavia, a sua aplicação, partindo sempre de cada pessoa, pode reflectir-se de várias formas, e em vários tipos de espaços público.

Eis algumas consequências possíveis (e desejáveis) da adesão ao compromisso TEO:

NA ESTRADA

As repercussões que este movimento pode ter no espaço público, que são as estradas e auto-estradas europeias, poderão ser muito significativas, e positivas.

Se cada cidadão-pessoa-condutor assumir o compromisso de que, da sua parte, não haverá qualquer manifestação de agressividade ou qualquer acto (neste caso manobra) que possa por em perigo, ou prejudicar, aqueles que estão à sua volta ou que consigo se cruzam, estaremos a dar um passo de gigante, no sentido de tornar as nossas estradas, e ruas, espaços públicos bastante menos agressivos, e perigosos.

Se há espaço público em que o nível e potencial de agressividade é notório, é o das ruas e estradas da Europa.

Nas estradas a cordialidade e tolerância é escassa.

Como sabemos, qualquer cidadão "normal" (qualquer um e nós) se pode transformar, em qualquer momento, num perigo para os que o cercam, e num agressor, pelo menos gestual ou verbal, para aqueles com quem se cruza.

A exibição de um sinal visual, informativo do compromisso assumido enquanto aderente ao movimento TEO, pode contribuir de forma significativa para a redução efectiva dos níveis de agressividade e ansiedade nas estradas.