A confiança que temos em nós reflete-se em grande parte na confiança que temos nos outros.

Conclusão


Os corolários apresentados são alguns exemplos de possibilidades de extensão do compromisso assumido pelo aderente TEO.

São também exemplos de como o desenvolvimento desta iniciativa pode devolver a cada um de nós um maior grau de confiança no seu semelhante, e em si próprio, a partir de uma decisão e compromisso pessoal.

O compromisso individual será decisivo para uma alteração muito importante dos níveis de segurança, e confiança colectiva, nos espaços públicos.

E, por partir de cada um de nós, quando multiplicado por milhares de cidadãos, de pessoas, terá um efeito social extraordinário.

Tal compromisso não será inibidor de direitos fundamentais de sociedades democráticas como os direitos de manifestação e de reunião, nem colide com atitudes que se justifiquem, de legítima defesa.

O compromisso assumido também não pode ser confundido com uma atitude pacifista, no sentido filosófico ou ideológico do termo, uma vez que o compromisso é individual, e se dirige explicitamente, àqueles que connosco partilham fisicamente o espaço público.

O desejo de não estabelecer confusão entre o TEO MOV e o Pacifismo, resulta apenas do propósito essencial daquele. Nada mais.